Escolha uma Página

Sementes Crioulas, Patrimônio da Humanidade

As sementes crioulas transmitem as características hereditárias, resistência às doenças, rusticidade, produtividade e qualidade, garantindo a continuação da vida. A maioria das hortaliças que consumimos em nossos hábitos alimentares é propagada através de matrizes importadas. Essas sementes exóticas não produzem plantas muito bem adaptadas aos nossos solos e climas. São híbridas, resultado de cruzamento de plantas da mesma espécie mas de variedades diferentes. Criadas para atender as necessidades de regiões específicas e condicionadas a produzirem com uso de químicos.

Híbridos não se reproduzem a partir de suas próprias sementes, produzindo plantas fracas, sem as características da matriz. Quem usa híbridos não aproveita as sementes de suas plantas, tendo que comprar sempre a cada plantio.

Sementes crioulas variadas

Hábitos Alimentares

Nosso hábito alimentar elegeu essas espécies importadas, criando uma dependência tecnológica, como é o caso do tomate, repolho, alface e cenoura.  Se consumirmos hortaliças nativas, poderemos produzir nossas próprias sementes crioulas de espécies adaptadas.

Para aqueles que produzem a partir dos híbridos, algumas dicas para uma melhor escolha. Primeiro, compre sementes em uma casa especializada. Evite comprar sementes em supermercados e revendedores que não tenham tradição na área. Veja sempre a data de produção na embalagem, quanto mais novas as sementes, melhor. As substâncias nutritivas presentes nas sementes são consumidas por ela mesma com o passar do tempo, diminuindo seu poder de germinação.

Espécies de sementes crioulas adaptadas

Produzindo Suas Próprias Sementes Crioulas

Escolha variedades regionais de hortaliças adaptadas ao clima e solo local. Procure formar uma rede de solidariedade com os vizinhos, impedindo o desaparecimento de espécies rústicas e nativas. Escolha as melhores plantas da safra para extrair suas sementes crioulas. Essas devem ser retiradas de plantas que atingiram a maturação completa. Devem ser lavadas e colocadas à sombra para secagem. Plantando essas sementes, elas darão origem a plantas de boa produção, das quais novas sementes serão retiradas. Dessa maneira, a seleção irá produzir plantas uniformes. Essa estufa ou canteiros de produção devem estar isolados de plantas da mesma espécie, evitando cruzamentos indesejáveis.

As sementes comerciais recebem tratamento feito com agrotóxicos para conservação. Podemos usar um método antigo e eficaz, que usa o calor para expurgar micro organismos patogênicos das sementes crioulas. Esse método é ideal para o tratamento de pequenas quantidades de sementes.

Sementes crioulas de grãos

Tratamento

As sementes são colocadas em um saquinho de gaze ou algodão fino. O saquinho é imerso em água quente. O volume da água deve ser pelo menos dez vezes maior que o volume das sementes. A água é aquecida até a temperatura ideal. Faça suas experiências mas a maioria delas é aquecida a 50 graus, variando o tempo de 15 a 30 minutos, dependendo da espécie. A maioria pode ficar 25 minutos na água quente,  com bons resultados.

Agite o saquinho para que todas as sementes recebam o mesmo tratamento e temperatura. As sementes podem então ir para a água em temperatura ambiente para resfriamento e posteriormente são espalhadas em jornal ou pano para secagem. Não podem ficar úmidas por um período maior que 12 horas. Se isso acontecer, as sementes podem iniciar o processo de germinação, o que é indesejável para o armazenamento. Veja nossa matéria sobre uma Horta Sadia, com o uso de sementes crioulas.

Translate »
error: Não copie, compartilhe !!!

Pin It on Pinterest

Share This