Escolha uma Página

Cercas de Bambu: O Sonho Oriental

No oriente, as cercas de bambu em conjunto com os jardins bem cuidados, formam paisagens de rara beleza, onde o bambu tem status de elemento decorativo requintado. É contraditório mas aumenta o uso de plástico para a montagem desses jardins japoneses característicos. Artesãos de muitas regiões, como Kyoto, estão deixando esse ofício para assumirem outros afazeres, mais rentáveis. Isso também se deve ao fato de que os materiais artificiais são mais duráveis que o bambu natural, que mesmo tratado, normalmente precisa ser substituído alguns anos depois de exposto ao tempo.

Bosques de bambu são uma cena pitoresca em alguns países do oriente, como o Japão e a China, onde espécies alastrantes como o Phyllostachys são nativas. A china possui grandes matas de Phyllostachys Pubescens, o bambu Mosso. Fazem muitos usos dessa planta renovável, incluindo exportação de brotos para várias partes do mundo. É usado para quase tudo: ferramentas, utensílios domésticos, remédios, carvão e cercas!

Cercas de Bambu

No Brasil, nossa referência de cercas de bambu vem de imagens da área rural ou cidades do interior. Na fabricação dessas cercas, o bambu é cortado em ripas e preso lado a lado, entrelaçado na cerca de arame. É uma construção provisória, que dura uns poucos meses e adquire rapidamente a cor cinza escuro.

Tradição

Não se sabe exatamente quando essas cercas começaram a ser construídas. O que se sabe é que são tão antigas quanto o trabalho com o bambu. Diferente da madeira, o bambu é uma planta de crescimento rápido. As espécies alastrantes são mais uniformes com relação ao diâmetro das varas. Essas características o tornam um ótimo material para a construção de cercas.

Os jardins japoneses com cercas de bambu

A construção de cercas de bambu, das mais simples as mais sofisticadas envolve a adição de algum tipo de beleza formal. Nas estruturas primitivas mais simples, os bambus redondos inteiros são combinados e ligados um ao outro, para construção da cerca. Em estruturas mais avançadas, os bambus podem ser divididos ao meio ou cortados em ripas. Montando a cerca com mais detalhes, o resultado é um trabalho mais artesanal e estético.

Ferramentas

Para a montagem de cercas de bambu ou para a construção de estruturas em geral, as ferramentas para corte longitudinal ou transversal  são as mesmas ferramentas usadas para o trabalho com madeira e ferro. Em nosso Curso de Bambu, fornecemos uma listagem de ferramentas adequadas para o trabalho com as cercas de bambu.

Cercas de Bambu Orientais

No Brasil é mais fácil encontrar os bambus entouceirantes (Vulgaris, Vulgaris vitata, Dendrocalamus giganteous, Bambusa tuldóides…). Essas espécies não são tão uniformes quanto as espécies alastrantes de clima temperado, originários da Asia. Uma das justificaticas para essa uniformidade dos bambus alastrantes é o fato de que as chuvas são mais abundantes e melhor distribuídas ao longo do ano.

Os japoneses usam um tipo de corda de seda para amarrar as varas na montagem da cerca, conforme foto. Alternativa é pregar as peças usando pregos de bambu, os tabiques. Os tabiques são pregos arredondados, que podem ser feitos manualmente, usando uma lâmina que vai arredondar uma varinha quadrada de bambu. A ferramenta adequada para fazer os tabiques é a tabiqueira, que são furos feitos em uma chapa pesada de aço. Nesse furo é inserido o bambu ainda quadrado com o auxílio de uma marreta de madeira. Com as marretadas, ele sai redondo do outro lado. A tabiqueira deve estar bem presa a uma base.

Cercas de Bambu Requinte Japonês

Imunização

Outra dica é passar as peças de madeira, caso sejam usadas madeiras roliças para estrutura da cerca, no fogo para imunização. Queime parte de fora da madeira na fogueira, sem deixar que ela pegue fogo e seja consumida. Isso é um tratamento milenar que dá uma maior longevidade à madeira que ficará exposta ao tempo.

Use EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) para trabalhar com o bambu. Luvas, óculos e máscaras para pó são o básico que podem evitar acidentes muitas vezes graves, principalmente quando se trata de pessoas que não tem o costume de operar ferramentas manuais e elétricas.

Leia também nossa matéria sobre construir com bambu.

Translate »

Pin It on Pinterest

Share This